As algas marinhas ainda não fazem parte da dieta ocidental típica. No entanto, incluí-las na sua alimentação pode trazer inúmeros benefícios para a saúde! São ricas em iodo, mineral fundamental para a tireóide e destoxificação hepática, e disponível em pouquíssimas fontes alimentares. Além disso, são a única fonte vegana de DHA, um tipo de gordura da família omega 3, que reduz inflamação e é fundamental para o sistema nervoso. As algas marinhas ainda são ricas em minerais como magnésio, manganês, ferro e cálcio, além das vitaminas do complexo B, em especial o folato, essencial para a saúde do sistema nervoso e bom funcionamento do metabolismo. O consumo de algas é interessante especialmente para vegetarianos e veganos, que não possuem outras fontes de DHA na dieta, por exemplo. Os principais tipos de algas marinhas são a Nori (usada no sushi), Wakame (da foto), kombu, spirulina e agar-agar. Podem ser consumidas em sopas, saladas, refogadas e, no caso do agar-agar, como substituto de gelatina.