Primeiramente, vamos entender o que é o hCG: este é um hormônio que produzimos em quantidade muito pequena, e que aumenta consideravelmente durante a gestação (é aquele que é dosado no exame de gravidez!). A “dieta do hCG” é feita administrando-se o hormônio, em associação a uma dieta de 500 kcal (alguns protocolos usam até 1200kcal). O que se preconiza é que esse hormônio auxiliaria no controle do apetite, além de preservar massa magra, evitando a perda de peso durante o emagrecimento.

E o que temos de evidências consistentes mostrando isso? NADA. Nenhuma evidência sólida, nem no controle de peso, nem de apetite.
Os poucos estudos que avaliaram o uso do hCG com esses objetivos falharam em mostrar qualquer resultado positivo.
E porque as pessoas emagrecem? Os próprios estudos dizem que é a restrição calórica que leva ao emagrecimento, e não o hCG.
Portanto, o uso do hCG não ajuda em nada, e vale lembrar, nem a dieta restritiva! Pois se o indivíduo não mudar os hábitos, logo logo os quilinhos perdidos voltam… Não procure tratamentos milagrosos, sabemos que nada disso é sustentável a longo prazo! Reeduque-se e mude seu estilo de vida!