Termogênicos Funcionam?

Termogênicos Funcionam?

O processo de lipólise, ou seja, quebra da gordura armazenada no tecido adiposo e sua subsequente liberação na circulação, é um processo regulado por diversos hormônios e dependente de estímulos (a prática de exercício, o jejum e a restrição calórica, por exemplo, estimulam esse processo). O que compostos termogênicos fazem, de uma forma geral, é estimular a lipólise, facilitando a liberação de gordura (na forma de ácidos graxos) do tecido adiposo para a corrente sanguínea, para que possa ser usada por tecidos. 

No entanto, estimular a lipólise não garante que a gordura será de fato “queimada”, ou seja, metabolizada para ser usada como fonte de energia. Esse processo, chamado de beta-oxidação, ocorre dentro das células (mais especificamente, dentro das mitocôndrias) e depende de demanda para que ocorra. Isso significa que os ácidos graxos só serão usados como fonte de energia se não houver energia suficiente nas células ou se houver aumento de demanda por algum motivo (exercício físico, por exemplo). 

Dito isso, fica mais fácil entender a magnitude de atuação dos termogênicos. Em caso de indivíduos que estão seguindo adequadamente as orientações do(a) nutricionista, com uma dieta voltada para o emagrecimento, além da prática regular de exercícios, consumir alimentos ou suplementos termogênicos pode trazer um benefício adicional, potencializando os resultados. No entanto, se não houver esse estímulo para a queima de gordura (beta-oxidação) o simples uso de termogênico poderá até certo ponto aumentar a quebra de gordura (lipólise) e a liberação dos ácidos graxos para a corrente sanguínea, mas estes voltarão a ser depositados no tecido adiposo por falta de demanda, ou poderão ser depositados em órgãos, aumentando o risco de doenças crônicas.

Mesmo com uma alimentação rica em compostos termogênicos (presentes no café, chá verde, pimenta, chá mate, guaraná, entre outros alimentos), o efeito real no emagrecimento ainda é pequeno. Na forma de suplementos, tais compostos podem ser concentrados e ingeridos em doses maiores, mas uma ingestão mais alta nem sempre levará a melhores resultados. Além disso, fórmulas de suplementos termogênicos encontrados no mercado podem conter outros compostos nocivos e até mesmo hormônios e substâncias ilícitas, o que muitas vezes não está escrito no rótulo e só é descoberto caso o produto passe por testes pela vigilância sanitária, o que não acontece na maioria dos casos. Por isso, não acredite em fórmulas milagrosas que prometem emagrecimento rápido e que são supostamente feitas apenas de “ingredientes naturais”.

 

Agora, com a devida orientação de um(a) nutricionista competente, com uma dieta balanceada e individualizada, incluir termogênicos em forma de alimentos ou suplementos (seguros) pode ajudar a potencializar resultados, sem trazer nenhum prejuízo à saúde. 

Deixe uma resposta

Fechar Menu